quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Osteopatia: manobras para o reequilíbrio do corpo


>




 
Matheus Urenha / A Cidade

A forma como o ser humano se posiciona contra a ação da gravidade e até mesmo a forma como lida com a vida são fatores que podem modificar a estrutura da coluna vertebral a ponto de provocar problemas e dores.

Muitos desses problemas comprometem a mobilidade, mas podem ter diversas causas. Identificar a origem da dor e usar técnicas de manipulação que reequilibrem o corpo é o foco da Osteopatia.

Baseado na biomecânica do corpo, o método é um ramo da fisioterapia que busca o equilíbrio do organismo por meio de manobras manuais. Ao tratar problemas do aparelho musculoesquelético, ela reduz as dores e regenera a mobilidade, a curto e médio prazos.

"A osteopatia é um método de avaliação e tratamento que envolve uma série de técnicas, mas com base na terapia manual, que trata disfunções ósseas, musculares, neurais e viscerais", explica o fisioterapeuta André Segalla, do Corpore Fisioterapia Desportiva.

Para cada tipo de patologia, sistema ou quadro de lesão há técnicas específicas de manipulação. À medida que se reequilibra o organismo e reduz as tensões, consegue-se diminuir os quadros agudos de dor. 

Matheus Urenha / A Cidade
Segalla faz manipulação da coluna cervical de paciente (foto: Matheus Urenha / A Cidade)

 

Anamnese
Para o fisioterapeuta Alberto Georges Buttros, do Espaço Sallus - Saúde e Bem Estar, o ponto principal da osteopatia é a anamnese – primeira entrevista com o paciente -, pois é na avaliação da origem do problema que reside o sucesso do tratamento. "A intervenção só é feita depois do diagnoóstico da mobilidade, que afere os hábitos da pessoa, o histórico de patologias, de traumas, exame de mobilidade e completo da postura", detalha.

Segundo Buttros, a partir desse diagnóstico é que são definidas as melhores técnicas para reestabelecer a mobilidade de cada sistema. "A osteopatia melhora a postura, a dor, a mobilidade, o centro de gravidade do corpo e a função dos sistemas corporais, além de aumentar a consciência corporal e a produtividade do indivíduo", cita.

A maior procura da osteopatia se dá por pessoas com problemas e dores na coluna. A terapia é muito eficiente, por exemplo, no tratamento da hérnia de disco. "A depender do nível de desgaste do disco, ela pode até mesmo regenerar o processo", diz Buttros. 

Matheus Urenha / A Cidade

 Serve Na recuperação e NA prevenção

André Segalla ressalta que a osteopatia no esporte é usada não só na recuperação, mas também na prevenção de problemas. "O mais importante é usá-la para identificar desequilíbrios do organismo ou intervir antes mesmo da lesão acontecer", afirma.

De acordo com ele, a pessoa pode ter um mau posicionamento das vértebras da coluna pela repetição de excessiva de um exercício, que acaba gerando um desequilíbrio. Ocorre com tenistas, por exemplo, que realizam rotações sempre no mesmo sentido. "Isso favorece contraturas musculares ou pode levar a um processo de adaptação da coluna em uma posição de desequilíbrio", detalha.

Patologias com benefícios da osteopatia

• Hérnia de disco

• Hérnia de hiato

• Dores na coluna: dor ciática, escoliose e contratura muscular

• Dores de cabeça de tensão

• Tendinites

• Lesões do esporte


Você conhece o nosso Drive Virtual de Conteúdo spbre Terapia Manual? Clique aqui e conheça!

Comente:

Nenhum comentário:

Postar um comentário